Desconfie sempre do que te apresentam! Pode estar faltando alguma coisa…

Quando eu e o Lima, Roberto Gonçalves de Lima corremos atrás de pesquisar a obra do Cornélio Pires o que mais me chamava atenção era a dificuldade de se encontrar o seu trabalho. Até então eu conhecia só alguma coisa da sua genial obra (alguns poucos poemas espalhados por aí e principalmente na cidade onde ele nasceu e eu cresci, em Tietê SP). O que descobri, um pouco mais tarde, era que ele havia publicado algo em torno de 23 livros, sendo que a maioria, graças ao seu próprio esforço. Nós, eu e esse grande parceiro, o Roberto Lima, conseguimos emprestada parte de uma coleção (8 ou 9 livros) particular, guardada cuidadosamente pelo meu quase tio (não de sangue, de afeto), Clóvis Pasquali, corretíssimo  e querido cidadão tieteense, cuja casa frequentei em toda a minha infância e boa parte da idade adulta e tenho os seus filhos como meus irmãos. Sabendo da publicação desses 23 livros veio a enorme frustação de jamais ter encontrado o restante. Enquanto mergulhávamos na obra e passagens da vida do Cornélio, descobrimos que, apesar de uma aceitação popular impressionante, foi objeto de uma forte rejeição ou desprezo por parte dos intelectuais e “artistas mais nobres”. Nós acreditávamos piamente que conseguiríamos levar a peça Querência (que carregamos até hoje viva pelo prazer que é capaz de proporcionar) a ser apresentada na grande maioria das universidades, pois quem sabe, poderíamos ao menos tentar saldar parte da dívida da nossa elite intelectual em não reconhecer a genialidade do escritor enquanto vivo. Éramos “méritocratas” sinceros e acreditávamos em “boas intenções”. Perda total de tempo e de esforço. Raramente conseguimos entrar no meio acadêmico. Até hoje, 18 anos depois de criada a peça!!! Acho até que algum incauto pode nos achar pretensiosos, ou rir da nossa cara alegando que a nossa peça deve ser uma porcaria ou algo do tipo. Porém, o que considero bastante inadmissível é a sua ausência, ao menos para conferir a genialidade desse que foi um dos maiores escritores brasileiro que conheci em toda a minha vida. PONTO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s